Eu, a Roda da Vida e a AfroditeSe

Quando fui escolher uma graduação no fim do colégio, fiquei na dúvida entre Desenho Industrial e Psicologia. O “artístico” na época venceu. E eu realmente me sentia realizada na área. Treze anos depois eu era não só diretora de arte, mas uma profissional flexível pelo currículo - tinha passado por agências, gráfica e editoras. Quando escolhi encerrar a profissão com os treze anos de carreira, não era por não gostar da área ou por não ter me dado bem. Era porque com o ingresso na formação em Psicanálise em 2008, o amor pela psiquê e desenvolvimento humano gritou mais alto. Inquieta eu sempre fui - difícil me ver passar um único ano sem aprender. Obviamente não parei na Psicanálise. Eu adicionei muitas outras formações no currículo enquanto atendia por hobby nas horas vagas. Fui levando o trabalho na agência e no consultório em paralelo até fim de 2014, quando entrei em depressão.

2015 veio a reviravolta e, recuperada daquele breve episódio, escolhi seguir pelo caminho do desenvolvimento humano de vez. Escolhi passar tudo o que consegui compreender, absorver e desenvolver em mim mesma para outras pessoas. A Roda da Vida é uma ferramenta de coaching que gosto muito e me mantém conectada e consciente de onde e como estou escolhendo colocar meu foco. Eu era passageira ou condutora? Como condutora aprendi a não ignorar nenhum setor da Roda, sendo que tendia a colocar o foco apenas em uma coisa ou outra: ou era desenvolvimento humano com financeiro, ou era saúde mental... ou até mesmo só em resolver o campo afetivo (que era onde me sentia refém: não dava nada certo e eu só acumulava frustração atrás de frustração sem entender o por quê). Com a Roda passei a ter a consciência de que não, não se deve ignorar nenhum setor em detrimento a outro, apesar de levarmos a vida assim. Depois dessa compreensão e direcionamento melhor dos meus recursos (físicos, mentais e emocionais) e com a resolução de tudo que achava importante até então pra sentir minha vida fluindo plenamente, eu decidi criar a AfroditeSe, que sim, começou com uma ideia de auxílio ao campo afetivo, mas aí a coisa toda cresceu e me vi querendo oferecer algo maior e mais completo para as mulheres que atendo em consultório.


O que é empoderamento para você? Empoderamento na minha visão tem a ver com você conceder a si mesma o poder das suas escolhas em qualquer área de sua vida, estando seus resultados totalmente em suas mãos e dentro daquilo que está no seu controle.

Sim, merecemos ter a escolha de ficar ou não em um relacionamento, merecemos ter a escolha de mandar em nossos corpos e decidir se queremos ter filho ou não, de nos sustentarmos financeiramente sem depender de um alguém que banque nossas contas. Que se é pra ficar numa relação, que seja de interdependência sadia. E também sabendo que se escolho ficar, eu sei porque estou ficando, bancando o resultado da minha escolha - e que esse motivo não seja por carência ou medo de ficar só. Fui crescendo e me responsabilizando por mim e meus resultados. Foi disso tudo que nasceu o Instituto e seus trabalhos de base: Amor Sob Medida, Inimigo Oculto (Sabotadores), Sou Rica - Inteligência Financeira e AfroditeSe - A Arte da Feminilidade. Setembro começou praticamente hoje; intenso como sempre sinto desde que escolhi empreender: com seus ônus e bônus, mas sem dúvida, com uma Vanessa muito mais madura, consciente e empoderada que aquela de 4 anos atrás.


Instituto Afrodite•Se - Rua Pereira Stéfano, 114 conj 1205 - Saúde - São Paulo/SP
© 2018 por Van Hamazaki. Fotos: Mari Marques. Todos direitos reservados.